segunda-feira, fevereiro 05, 2007

A verdadeira fé

Em Romanos 1:17, Paulo diz claramente que "o justo viverá pela fé". Podemos alegar que vivemos pela fé quando estamos diariamente dando lugar à irritação e frustração? Se freqüentemente um marido ou esposa cedem a palavras grosseiras e duras um com o outro, encontraram a fé que salva? "Assim também a fé, se não tiver obras, por si só está morta" (Tiago 2:17). Qual delas possuímos: fé viva ou morta? Essa é uma pergunta que implica conseqüências eternas! Se não tivermos uma fé viva, que atua diariamente, sempre que somos provados e tentados com aborrecimentos que aparecem em nossa rotina diária, ainda não experimentamos a verdadeira vida de um cristão.

Eu era o orador de uma reunião campal e, quinze minutos antes de me dirigir ao púlpito, recebi um telefonema de minha esposa. Quando o telefone tocou na casa em que me hospedava, a dona da casa me disse: "É para você Jim. É sua esposa." Eu estava saindo do meu quarto em direção ao púlpito do salão de reuniões. Fui ensinado a ser sempre pontual. Na verdade, quase ninguém na minha família se atrasa, pois a filosofia dos nossos pais era basicamente a seguinte: "Se você chegar adiantado, foi pontual. Se chegar na hora certa, está atrasado." Ali estava eu. Estivera orando, estudando e meditando na mensagem que Deus queria que eu apresentasse àquelas pessoas. Eu dependia totalmente de Deus e sabia que Ele estaria comigo ao apresentar a mensagem com a qual me impressionara a mente. Eu levaria pelo menos 10 minutos para chegar ao púlpito e não podia me permitir atrasar. Instantaneamente, minha mente foi preenchida com os seguintes pensamentos: "Sally, por que você está me atrapalhando agora? Você sabe que devo pregar dentro de 15 minutos. Por que você não está orando em vez de me atrapalhar? Você não poderia esperar por uma hora mais conveniente? Sally, você não tem consideração pela importância do que estou fazendo!"

Amigo, o verdadeiro cristão — aquele que tem uma fé viva diariamente — escolhe agarrar a mão de Cristo em cada emergência. Isso sempre se resume em uma escolha. Eu escolheria a fé, que atua pelo amor e purifica a alma? Ou escolheria as obras da carne, que se concentram no egoísmo e destroem a alma? Qual dessas duas escolhas você fez quando seu cônjuge o perturbou ou irritou na semana passada? Qual foi sua escolha quando seus filhos não lhe deram ouvidos na semana passada? Sabe, é quando somos colocados em uma situação de emergência que se determina se possuímos ou não uma fé viva e ativa. E emergência é qualquer momento em que abrimos nossa boca.

Travou-se uma terrível luta em minha mente. Deus estava me chamando para entregar-Lhe todos aqueles pensamentos e palavras egocêntricos, e minha natureza carnal dizia: "Brigue com ela. Ela devia saber que essa não é uma boa hora para perturbá-lo!" Deus me dizia: "Minha graça é suficiente. Submeta sua irritação e aborrecimento a Mim". Quando assim fiz, Ele me deu poder sobre meus pensamentos e sentimentos para resistir, renunciar e derrotar o egocentrismo. Então eu disse: "Diga, Sally, como posso ajudá-la?" "Tenho uma pequena emergência em casa e tenho pouco tempo para tomar uma decisão. Tenho medo de tomar a decisão errada. Sei que Deus lhe deu o talento de discernimento rápido e preciso de sua ajuda", ela respondeu. Perguntei qual era o problema, ela me contou, e imediatamente sugeri a solução. Então, Sally disse: "Obrigada, querido, amo você e vou orar pela sua palestra".

Cheguei ao local de reuniões a tempo e fui capaz de transmitir a "água viva" ao povo de Deus e também à minha esposa. Mas fico decepcionado quando me lembro de quantas vezes no passado joguei água salobre sobre minha esposa, embora alegasse possuir água viva. O apóstolo Tiago diz claramente: "Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a sua língua, antes enganando o próprio coração, a sua religião é vã." (Tiago 1:26).

Amigo, será que o uso de sua língua torna sua religião vã? Durante muitos anos, o uso impróprio de minha língua resultou em uma experiência cristã vã. Embora fosse membro da igreja, defendesse as Escrituras como a única regra para minha vida, fosse zeloso, não havia encontrado aquela dependência absoluta de Cristo, combinada com uma entrega voluntária de meus pensamentos, palavras e atos, que me permitisse viver acima da irritação e frustração. Assim sendo, eu continuava procurando a água viva.

Se você ainda não encontrou esse tipo de fé e experiência em Cristo, lembre-se de que você pode possuí-la. Tudo que se requer da sua parte é uma completa e contínua dependência de Cristo, combinada com uma completa e constante entrega de seus pensamentos, propósitos e vontade. Entregue a Cristo tudo o que você tem e o que você é, para ser usado como Ele achar melhor. À medida que experimenta essa completa consagração e continua nela, você se tornará uma nova criatura em Cristo. Isso é fé verdadeira! Fé que atua pelo amor e purifica a alma.

Jim Hohnberger, autor do livro Vida Plena de Poder (Casa) e mantenedor do site www.empoweredlivingministries.org.

(Clique aqui para ver outro testemunho desse mesmo autor.)

Um comentário:

Rosely disse...

Eh mais facil ter as palavras certas nas horas certas quando se tem facilidade para se expressar verbalmente.. eu naum tenho, mas acredito que Deus pode me dar o dom..
Ore por mim..