quarta-feira, janeiro 03, 2007

Cuidado com as palavras!

Outro dia, após ouvir o desabafo de uma pessoa, cheio de palavras negativas e rancor, fiz alguns comentários demonstrando minha preocupação com tal atitude. A resposta que obtive foi: “Não leva ao pé da letra tudo o que eu digo. Só estou desabafando...”. Pouco depois, aquela conversa acabou. Mas meus pensamentos continuaram: “Até que ponto as ‘besteiras’ que dizemos são 'só da boca pra fora'? Podemos dizer tudo o que pensamos? É justificável sair xingando todo mundo, viver reclamando da vida como forma de desabafo?”

Algumas semanas depois, enquanto estudava Mateus 12:22-37 paralelamente com o livro O Desejado de Todas as Nações, veio a resposta:

“As palavras são um indício do que se acha no coração. ‘A boca fala do que está cheio o coração.’ Mas as palavras são mais que um indício do caráter; têm poder de reagir sobre o caráter. Os homens são influenciados por suas próprias palavras." (Ellen White, O Desejado de Todas as Nações, p. 323).

E não só isso:

"Se externardes vossos sentimentos, toda dúvida que manifestardes não somente terá sua reação sobre vós mesmos, mas será uma semente que germinará e dará fruto na vida dos outros; e talvez se torne impossível destruir a influência de vossas palavras." (Ellen White, Caminho a Cristo, p. 119).

Ou seja, as palavras influenciam tanto o que fala como o que ouve - quer seja para o bem ou para o mal! Foi por isso que Jesus fez questão de enfatizar: "... no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. Pois por suas palavras vocês serão absolvidos, e por suas palavras serão condenados." (Mateus 12:36, 37).

Forte, não? Creio que, se tivermos isso sempre em mente, dificilmente sairemos por aí explodindo, lamentando-nos, criticando ou cultivando qualquer tipo de sentimentos, pensamentos ou palavras negativas. Pelo contrário, procuraremos seguir o conselho bíblico: "Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem." (Efésios 4:29).

Marily Sales dos Reis

3 comentários:

Anônimo disse...

Poxa vida, isso é realmente uma coisa muito séria. Poucas pessoas sabem disso. Confesso ter aprendido muito com esse seu texto.
Obrigado por postar isso!!!
Você fez a diferença!

Fábio Luiz

Milenna Vieira disse...

Muito bom seu texto, Marily. E leio ele justamente num momento em que tento resolver o problema de que o texto aborda: palavras que podem magoar alguém.
As passagens bíblicas e os textos do Espírito de Profecia que você cita me deram mais força e argumento para resolver um mal entendido que causei. E creio que Deus se utilizou desse texto para me mostrar o que devo fazer.
Por isso, gostaria de parabenizá-la por usar seus dons para Deus e desejo que Deus continue te abençoando.
Um abraço!!

Anônimo disse...

My neighbor and I had been simply debating this specific subject, he is often in search of to prove me incorrect. Your view on this is nice and precisely how I actually feel. I simply now mailed him this website to point out him your own view. After trying over your website I book marked and might be coming back to read your new posts!