quinta-feira, junho 21, 2007

Leite ou alimento sólido?


[Comentário da Lição da Escola Sabatina de Jovens de 17/06/07, publicado no site Escola no Ar]

Minha experiência é bem semelhante à da autora da lição de hoje (veja meu testemunho no comentário de ontem). Houve uma época em que minha religião era simplesmente uma cópia da religião dos meus pais. Eu era um bebê, espiritualmente falando. Dependia totalmente dos sermões, das atividades da igreja e dos ensinos dos meus pais para me alimentar. Foi quando Deus me fez perceber que estava na hora de deixar a "papinha". Assim como não foi fácil deixar a mamadeira quando eu era criança, não foi fácil aprender a me alimentar sozinha na vida espiritual. Mas foi uma mudança necessária.

Pense agora na sua própria experiência. Você já consegue buscar a Deus por conta própria, sem que seus pais chamem a atenção? Quando você conversa com Deus: apenas na igreja ou também em casa? Qual é sua principal motivação para ir à igreja: encontrar os amigos, satisfazer uma obrigação ou conhecer e amar mais a Deus? Você depende de sermões, músicas, "shows", acampamentos e semanas de oração para sentir a presença de Deus, ou você consegue senti-la no dia-a-dia, independentemente de experiências diferentes e excitantes?

Respondendo a essas perguntas, você já pode ter uma idéia da sua situação espiritual hoje. Se você já está comendo "alimento sólido", ótimo! Agora, se você está na "papinha", atenção! Você pode ou não estar com um problema. Vou explicar...

Imagine um bebê de 9 meses. Você estranharia se ele mamasse ou engatinhasse? Claro que não. E se você visse uma criança de 9 anos mamando e engatinhando? Você pensaria que ela tem algum problema, não é?

Na vida espiritual, é a mesma coisa. Se você é cristão há pouco tempo, é normal que você ainda precise muito da ajuda dos outros para se manter nutrido. Mas se já faz alguns anos que você conhece a Cristo e continua "engatinhando", se ainda depende dos outros para "ficar em pé", para ir à igreja, para buscar a Deus, aí, sim, você está com um problema.

Portanto, o problema não é ser um bebê espiritualmente, mas permanecer assim por muito tempo. A questão é: você está progredindo ou não? Mas vamos deixar para falar mais sobre esse assunto amanhã. Até lá!

Pense: "Consagre-se a Deus pela manhã. Faça disso sua primeira tarefa." (Caminho a Cristo, p. 70).

Dica: Se você ainda não tem o hábito de fazer a "hora tranqüila" (culto pessoal), comece a orar pedindo a ajuda de Deus para praticá-la. Era assim que Jesus conseguia poder para vencer as tentações (veja Mt. 14:23 e Mc. 1:35). Comece com 15 minutos e, aos poucos, vá aumentando o tempo. Se preferir, estude a Bíblia numa linguagem moderna, cante uma música que você goste, faça o ano bíblico juntamente com os livros de Ellen White, enfim torne este momento o mais agradável possível. Você vai ver como seu dia será muito mais produtivo e feliz e como sua sede de Jesus aumentará progressivamente.

Marily Sales dos Reis

2 comentários:

Roseli disse...

Poxa! Isso é maravilhoso mesmo!!
Sabe, nosso povo precisa mesmo de conselhos deste tipo. Realmente, vc falou tudo. Desde que deixei de ser um bebê minha vida mudou completamente.Hoje faço exatamente o que vc diz. Como alimentos sólidos..Não dá mesmo para ficar comendo papinha a vida inteira..e mais com a variedade de livros que temos por ai além da Biblia. Que o Esp. Santo trabalhe no coração de cada um para que este alimento seja mais real na vida de cada cristão!! Parabéns Marili.

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom