quarta-feira, junho 06, 2007

Não tenha medo de ser diferente

Peço licença ao meu amigo Leandro Quadros para usar o mesmo título de um artigo do seu blog (por sinal, muito bom). Quando li esse texto, pensei: que privilégio encontrar alguém autêntico! Na mesma hora, lembrei de outros dois amigos, que considero duas das pessoas mais sinceras e originais que já conheci. Sempre falo para eles que admiro muito essas suas qualidades e, dessa vez, não foi diferente. Fiz questão de enviar um e-mail para os dois dizendo: “É muito bom conviver com pessoas verdadeiras, sinceras, originais e alegres como vocês. A autenticidade de vocês é inspiradora. (PS.: Valeu pelo abraço, me fez muito bem. Hoje amanheci com o pé esquerdo...)”. Nesse dia, eu havia começado o dia meio triste e desanimada por causa de uns problemas, quando, de repente, entraram na minha sala esses dois colegas de trabalho para fazer a “terapia do abraço”. É assim que chamamos a dose diária de abraço que trocamos uns com os outros logo no início do dia. Se você já recebeu um abraço assim caloroso, sabe que é uma verdadeira terapia. “O abraço é milagroso, é medicina realmente muito forte. O abraço como sinal de afetividade, de carinho e de perdão pode nos ajudar a viver mais” (site Portal Verde).

Se tem uma coisa que eu admiro nas pessoas é essa autenticidade. Posso contar nos dedos quantas pessoas realmente autênticas eu conheço. O interessante é que todos procuram amigos sinceros, mas poucos têm coragem de ser. Por quê? Segundo os psicólogos Les e Leslie Parrot, no livro Relacionamentos, “todos nós temos o desejo natural e inato de ser reconhecidos, mas freqüentemente reprimimos a nossa vulnerabilidade porque ficamos com medo”. E assim vamos nos acomodando com a superficialidade e, pior, com a falsidade.

Mas o conselho bíblico é: “não sejam como os hipócritas” (Mateus 6:5). Em outras palavras: não usem máscaras, sejam vocês mesmos, assumam sua verdadeira identidade. Foi essa uma das lições que Jesus, o Mestre dos mestres, veio nos ensinar. Aliás, são deles as palavras citadas acima. Ninguém melhor do que Ele para condenar a hipocrisia. Alguém que vivia cercado de pessoas pobres e simples, mulheres (tão discriminadas na época), leprosos (condenados à clausura) e outros tipos de pessoas consideradas como escória da sociedade. Alguém que não se deixava intimidar pelo que os outros poderiam dizer ou pensar, mesmo correndo o risco de ser rejeitado, desprezado e até mesmo assassinado. Uma autenticidade surpreendente!

Talvez você esteja pensando: “Mas eu não vou correr esse risco de ser rejeitado”, como eu já pensei muitas vezes. Bem, a escolha é sua, mas saiba que, “se usarmos nossas máscaras por muito tempo, poderemos evitar a rejeição e até conquistar admiração, mas nunca nos sentiremos realizados. E isso significa que nunca conheceremos a verdadeira intimidade” (Les e Leslie Parrot). Sabe aquela sensação de liberdade, de alívio, de prazer indescritíveis que sentimos quando abrimos nosso coração a Deus ou quando desabafamos com aquela pessoa especial? É isso que podemos experimentar constantemente se tivermos a coragem de ser nós mesmos em todos os nossos relacionamentos.

Ninguém merece nem precisa viver sob o peso das aparências, seja no casamento, no trabalho ou em qualquer outra situação. O que o mundo precisa é de gente mais simples e transparente, como Jesus e como meus amigos Leandro, Odiléia e Ivacy. Por isso, não tenha medo: seja diferente, seja você mesmo. Você vai se surpreender com os resultados.

Marily Sales dos Reis

4 comentários:

Rosely disse...

melhor artigo do blog..
te amo, te amo, te amo!
:))

Antonio disse...

MUITO BOM!
Esta é a minha amiga!

Neila Costa disse...

Olá Marily, fiquei muito feliz ao ler seu artigo, ele bateu de frente com o que estou vivendo. Tenho passado por algumas dificuldades, muitas delas por ser eu mesma, mas, novamente um artigo seu foi utilizado por Deus para me insentivar a continuar.
Que Deus possa continuar ao seu lado sempre.
Obrigada!

Leandro disse...

Oi, Marily!

Gostei DEMAIS deste seu artigo - autêntico como você.

Um dos grandes desafios que temos como seres humanos é aprendermos a ser autênticos com nós mesmos para que o sejamos com as pessoas e especialmente com Deus, em nossas orações.

Tenho visto que quanto mais sincero sou ao Senhor em relação ao que sinto (e ao que realmente sou), mais Ele pode atuar em minha mente e me ajudar no crescimento e na cura emocional.

Realmente, só há vantagens em sermos nós mesmos e em tirarmos as nossas máscaras, que só servem para nos impedir de vermos o problema e o solucionarmos de uma vez por todas.

Abraços do seu amigo,

Leandro Quadros.